MISSÃO DADA, É MISSÃO SUPERADA.

Oi, amores... Como cês tão?
Eu tô bem, graças a Deus... Também estou renovada, depois desse final de semana solidário, turbulento e de pouco sono.
"Do que cê tá falando Gabi?" Calma lá, já vou explicar...
Tento manter uma rotina aqui no blog, posto vídeo toda segunda-feira, mas o assunto de hoje merece destaque.

 Alguns de vocês sabem que minha família e eu fazemos ações sociais, somos um grupo cada vez maior, sempre "adotando" todos os amigos que querem ajudar, nos denominamos Família do Barulho
Entre diversas ações que fazemos pelas ruas de SP, como sopão, café com leite, natal solidário, dia das crianças, etc. Nós tentamos levar um pouco do nosso barulho para as tragédias que acontecem pelo Brasil, foi assim quando aconteceu a grande enchente e devastação em Itajaí/SC (Out/2008), com a ajuda de nossos amigos, levamos 10 toneladas de produtos, roupas, comida e tudo que precisavam pra suprir a necessidade de quem sofria, entregamos de casa em casa. Em janeiro/2011, levamos 2 caminhões resultando 21 toneladas para o Rio de Janeiro, que sofria com as consequências das enchentes e deslizamentos. Em 5 de novembro de 2015, a barragem de Fundão se rompeu, destruindo e atingindo algumas cidades de Minas Gerais, Mariana e Barra Longa foram umas que sofreram com a tragédia, e, é claro que nós da Família do Barulho nos comovemos e começamos a arrecadar doações para levar nosso barulho rumo a MG. 
Então, começa a história desse final de semana prolongado por conta do feriado:
Em apenas 4 dias de arrecadação conseguimos mais ou menos 25 toneladas de doações (milagre da multiplicação? nós acreditamos!) e, na quinta-feira (19) de madrugada, saímos em viagem. 5 carros lotados de "barulhentos" e uma carreta com nossas 25 toneladas de amor.
Foto: Fabio Tito/G1
A viagem foi longa e cansativa, aproximadamente 18 horas no carro com algumas paradas para cochilar. 
Por volta das 15hrs, chegamos em Mariana e nos deparamos com uma situação um pouco mais complicada, mas que não nos impediria de NADA.
Palavras da minha mãe, Maralice, para avisar nossos amigos e colaboradores:
"Seguinte .... Estivemos em Mariana ... Não podemos entregar aqui, muito menos deixar nossas mais de 25 toneladas de amor. Nosso povo brasileiro é incrivelmente solidário. Não há espaço para armazenamento e graças à Deus não há necessidade de doações. A população está abrigada. As crianças na escola, vimos voluntário de Brasilia que vieram com muitos brinquedos e recreadores. Vimos voluntários de. SP, e conhecemos um do RJ, aqueles do tipo anjo.... Ele nos orientou e indicou lugares que conseguiremos fazer nosso barulho com os mais necessitados pessoalmente .... Deixamos Mariana/MG com os melhores votos de restabelecimento rápido e que Deus os abençoe, nos despedimos com nosso grito bem alto .... E partiu Barra Longa !!!! Espere aí que estamos chegando ....."
Ou seja, Mariana estava LOTADA de doações, precisaríamos ir para outro lugar descarregar e distribuir nossas doações. 
Centro de convenções lotados de doações. (Foto: Fabio Tito/G1)


Crianças escreveram cartinhas desejando força umas as outras. (Foto: Fabio Tito/G1)
Ainda em Mariana, um voluntário carioca nos ajudou, passou o número de um contanto em Barra Longa e disse que ele iria nos ajudar.
Não desistimos, muito menos desanimamos, fomos rumo a Barra Longa. Mais 1h30, aproximadamente, de viagem e 60 KMs de serra.





Assim que chegamos lá, encontramos o nosso anjo. Germano, ex-secretário do governo e atual motorista da saúde, nos recepcionou e deu uma base do que fazer. Nós precisávamos de algum lugar para descarregar nossas doações e ele cedeu a garagem da casa da sua sogra. Também precisávamos de um lugar para passar a noite, mas todos os hotéis e pousadas estavam lotados com os moradores das cidades que tinham perdido tudo no desastre, então, Germano e sua família nos emprestaram uma casa vazia, que estava alugando, para podermos descansar e renovar nossas forças para o dia seguinte, dia de distribuição.
Sem mais delongas, vamos a real tristeza de toda a história:
Após descarregar a carreta, enchemos nossos carros e fomos, acompanhados de um guia, até os lugares mais afetados. Logo de cara, fomos a Gesteira, um pequeno bairro que localizava-se a cerca de 12 kms do centro de Barra Longa. O lugar ficou tão devastado, que a população ficou mais de uma semana sem conseguir sair de lá, impedidos pela lama de ir comprar alimentos. No início, só conseguiam chegar lá por meio de helicópteros, era o que os funcionários da Samarco faziam para poder ajudar o local. Depois de alguns dias, os trabalhadores conseguiram liberar a lama de um caminho mais longo até o local, cerca de 30kms, pois a ponte que ligava o bairro ao centro, foi destruída e levada pela enxurrada de lama. 
Conseguimos suprir um pouco da necessidade dos moradores de Gesteira. Aí partimos para um outro bairro, ainda menor, chamado Mandioca, foi lá que vimos as imagens mais chocantes. A lama era tanta que três dos nossos carros não conseguiam chegar lá, fomos somente com o Jeep e a caminhonete. 






  

A igreja que sobreviveu a mais uma tragédia. A imagem de Nossa Senhora Aparecida não foi levada pela lama, para muitos, foi um sinal de fé em meio de tanta tristeza. Ao lado, uma escolinha que perdeu tudo. (Foto: Fabio Tito/G1)


Casa do Sr. Dirceu após a devastação, ele e sua família perderam tudo, mas estão vivendo com vizinhos em uma casinha ao lado que foi menos afetada, graças a Deus.
Triste, né? Essas imagens nos fazem parar e pensar no que realmente é um problema. 
Em uma das casas, encontramos uma família que, com lágrimas nos olhos, contaram sobre o acontecido e nos aplaudiram por ir de tão longe ajudá-los. Todos nós nos emocionamos com a situação, mas meu pai, Cleber, disse uma coisa que resumiu tudo: "Não somos nós quem merecemos palmas, são vocês. Guerreiros que sobreviveram a tudo isso de cabeça erguida, nós não sabemos se seriamos capazes de viver isso."
Encontramos essa casa abandonada, foi um momento chocante e muito triste:

video

(Foto: Fabio Tito/ G1)
Depois dessa experiência, fomos em alguns outros bairros de Barra Longa continuar a distribuição. Deixamos as roupas naquela garagem, para que as pessoas pudessem ir até lá encontrar algo que precisasse. Terminamos toda a distribuição por volta de 20hrs, felizes em saber que conseguimos suprir e dar mais um pouco de fé para muitos necessitados. Missão dada é missão cumprida.
Minhas palavras após essa experiência:
"Orgulho. Isso define minha família e essa experiência.São 8 anos de muito aprendizado.
Tudo sobre essa viagem ainda está muito fresco e confuso aqui dentro de mim, uma mistura de medo, tristeza, choque, felicidade e orgulho.
Tenho medo de tudo que vem acontecendo no mundo. Tristeza em ver o que aquelas cidades e pessoas estão passando. Choque ao passar e repassar em minha cabeça todas as imagens vistas nesse desastre. Felicidade em ter cumprido mais uma missão, em ver muitos olhos brilhando quando a gente perguntava "O senhor(a) está precisando de algo? Água, alimentos, produtos de limpeza...", felicidade também ao lembrar de cada criança feliz em receber seu brinquedo novo e ler a cartinha de uma outra criança desejando coisas boas. Orgulho em fazer parte dessa família, orgulho de nós, as "crianças", em emocionar meus pais, tios e adultos do grupo, com nosso desempenho, dedicação e solidariedade no sangue, orgulho de cada "obrigada" e "parabéns pela atitude, orgulho de fazer parte de uma família tão boa que é uma salvação no meio de tanta gente ruim no mundo, orgulho de ter conseguido enfrentar e cumprir essa missão, orgulho de ver o nosso barulho, que começou com pouco mais de 10 pessoas, contagiar tanta gente e crescer a cada dia mais. 
Obrigada, Papai do Céu, por nos dar mais uma oportunidade de ajudar o próximo, por nos usar como instrumento de vossa paz. Obrigada por guiar cada km percorrido, por nos colocar exatamente no lugar certo e na vida de quem precisa. Obrigada por fazer de nos anjos sem asas. Também agradeço por, mais uma vez, estar do lado de cá, ajudando, e não do lado de quem sofre, pois realmente não sei se seria guerreira pra aguentar tamanha tristeza. 
O Senhor me mostra que existem problemas muito maiores que o meu, me da um chacoalhão quando eu acho que o que acontece comigo é o fim do mundo, me da a oportunidade de renascer e ser uma pessoa melhor a cada ação.
À minha família, mais uma vez: OBRIGADO. Tenho certeza que lá de cima eu escolhi vocês. E pode confiar que nós, geração mais nova, vamos continuar esse trabalho maravilhoso, com a mesma quantidade de vontade, luta, amor e carinho. Nós representaremos vocês no futuro. OBRIGADA, eu amo vocês!
E por último, mas não menos importante: moradores das regiões afetadas, palmas para vocês, verdadeiros guerreiros. Tenham fé, tudo vai se resolver, não percam a esperança e acreditem num Deus que faz tudo certo, mesmo que por linhas tortas. Força, força, força."
Confira também as matérias de Fabio Tito, no G1, ele nos acompanhou nessa missão registrando tudo. 
Ahhh, mais pra frente, também vou postar um documentário feito pelo Ciro, mais novo barulhento da família.
Espero que tenham gostado e sentido um pouquinho da nossa experiência. Em nome da Família do Barulho e dos necessitados de MG, agradeço a todos os colaboradores, amigos, conhecidos e desconhecidos que, de alguma forma, nos ajudaram nessa missão. Obrigada, também, pelos votos de confiança, pelas orações e energias positivas que foram enviados para nós, isso nos motiva e ajuda a continuarmos nessas ações solidárias.
Beijo, migos e migas. 
Foi um prazer compartilhar isso com vocês... Aguardem os próximos capítulos dessa família solidaria e muito louca.(hahaha)
"Valeu a pena, êh, êh, valeu a pena, êh, êh..."

Você pode gostar de

6 comentários

  1. Minha filha, meu anjo.... não dá prá descrever o quão orgulhosa estou de você. Parabéns minha pequena princesa, grande guerreira e futura jornalista ! Estou em lágrimas (novidade, né ?) Te amo demais.... bjs

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Gabi!!! Quanta sinceridade... :)

    ResponderExcluir
  3. A caridade é o processo de somar alegrias, diminuir males, multiplicar esperanças e dividir a felicidade para que a terra se realize na condição do esperado Reino de Deus...Chico Xavier.... Isso diz tudo... Parabéns a Família do Barulho por realizar tudo isso.. Ficou linda a matéria!!!

    ResponderExcluir
  4. Lindo post! Parabéns pela atitude. Que tudo o fizer pelos outros, venha em dobro!
    Beijos, Taty do alertadetendencia.com ♥

    ResponderExcluir

Layout por: Breno Pontes | Fotos: Marcos Walke